Extrabom Supermercados Extrabom Supermercados Ir para o ecommerce
Você Sabia?

Carnes e seus benefícios para a saúde

4 de setembro de 2019

Não, elas não são vilãs em nenhum tipo de dieta. Pelo contrário, são recomendadas por causa dos variados benefícios que trazem à saúde, desde que sejam consumidas da maneira correta. Conheça melhor as propriedades das carnes de boi, frango e porco e saiba como ingeri-las para aproveitar ainda mais o que têm de bom.

Carne bovina

A carne de boi é um alimento muito rico em proteína e outros nutrientes, como vitaminas do complexo B, sais minerais, ferro, zinco, fósforo, potássio, magnésio e selênio. Quando consumida da forma e na quantidade corretas, a carne vermelha ajuda na saúde do coração e auxilia o sistema nervoso. Sua grande quantidade de proteína animal e de algumas vitaminas dá energia ao organismo. Além disso, ela também é capaz de fornecer todos os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do corpo. Ela só precisa ser consumida com moderação, pois a maioria dos cortes tem mais de 150 calorias em 100 gramas.

Carne de frango

O frango não é apenas uma boa fonte de proteína, mas também de minerais e vitaminas. As do completo B, por exemplo, são úteis na prevenção de catarata e doenças de pele, aumento da imunidade, eliminação fraqueza, digestão, melhoria do sistema nervoso e ainda previne enxaqueca, doenças do coração, colesterol elevado e diabetes. A vitamina D, também encontrada no frango, ajuda na absorção de cálcio e no fortalecimento dos ossos. Outra vitamina presente nesse tipo de carne, a A auxilia na visão. Já o ferro, um dos minerais presentes no frango, é útil na formação da hemoglobina, na atividade muscular e na eliminação de anemia.

Carne de porco

Por possuir todos os aminoácidos essenciais, a carne suína é fonte de proteínas de alto valor biológico e de alta digestão. Em média, as proteínas da carne de porco são digeríveis num percentual entre 95% e 100%, enquanto as proteínas vegetais o são apenas entre 65% e 75%. A carne suína é a principal fonte animal da vitamina B1. Para se ter uma ideia, quando comparada à carne de aves e à carne bovina, a de porco pode conter até 10 vezes a quantidade desse micronutriente. A deficiência dietética de vitamina B1 se manifesta inicialmente por sintomas no sistema nervoso e cardiovascular, entretanto, uma porção pequena de lombo suíno (85g de carne crua) oferece 66% das necessidades diárias dessa vitamina em homens e 72% em mulheres. Outro grande benefício do consumo desse tipo de carne é que a absorção de ferro é mais eficiente, e alguns cortes suínos apresentam maior quantidade desse nutriente até mesmo em relação a peixes e aves.

Saiba mais

  • Prefira as carnes magras: gordura saturada e colesterol aumentam o risco de doenças cardiovasculares. Por isso, opte sempre por carnes magrConsumo de carnes no Brasil e no mundo (2016)as e prepare-as utilizando o mínimo possível de gordura, como grelhadas, assadas ou refogadas.
  • Coma com moderação: especialistas indicam que devemos consumir cerca de 170g de carne por dia, o equivalente, mais ou menos, a um pedaço do tamanho de uma mão fechada.
  • Cada corte, um valor calórico: a quantidade de calorias está diretamente relacionada ao corte consumido. No caso da carne bovina, patinha, alcatra e lagarto são menos calóricos do que o filé mignon, por exemplo.
  • Crianças e adolescentes precisam ingerir carne: eles precisam do triplo de minerais e aminoácidos do que os adultos. Além disso, seus cérebros e ossos precisam crescer, o que exige o consumo de carnes variadas.

Consumo de carnes no Brasil e no mundo (2016)