Extrabom Supermercados Extrabom Supermercados Ir para o ecommerce
Beleza

Os inimigos da pele

5 de março de 2020

Linhas de expressão, flacidez, rugas e falta de luminosidade. Quem quer exibir uma pele assim? Se você não quer gastar seu suado dinheirinho com tratamentos estéticos que nem sempre são a solução para seu problema, aprenda a defender-se: sol em excesso, sem proteção, cigarro, estresse e açúcar demais são alguns de seus inimigos.

Veja o que evitar para manter sua pele saudável e viçosa. Basta obedecer a algumas regrinhas básicas que sua mãe lhe ensinou – e você esqueceu ou fingiu que não entendeu. Pois saiba que ainda é tempo de correr atrás do lucro. O alerta é  da dermatologista Daniela Taniguchi.

Não usar protetor solar

O excesso de exposição solar, e, principalmente, a falta de proteção solar, é a principal causadora do envelhecimento da pele e de câncer de pele. A radiação solar é responsável por 80% do envelhecimento da pele exposta, principalmente nas peles mais brancas, que sofrem este processo precocemente. Aparecem, então, manchas, sardas, flacidez, pele áspera, aumento das rugas e, em alguns casos, câncer de pele. O FPS, para o dia a dia, nunca deve ser menor que 30 para rosto, colo, pescoço e mãos (regiões da pele mais sensível) e 15 para o restante do corpo.

Dispensar o hidratante

É necessário ter cuidados para proteger a pele das agressões externas, como o vento, o frio, a poluição e os raios solares. Um rosto bem hidratado apresenta uma boa elasticidade. Já uma pele desidratada costuma apresentar mais flacidez e rugas. “O ressecamento pode ainda trazer consequências como dermatite e descamação”, diz a dermatologista Paula Cabral. Com o envelhecimento, as glândulas sebáceas diminuem em número e tamanho, deixando a pele mais ressecada. “O ressecamento superficial da pele causa alergias e coceira, diminui a elasticidade da pele e agrava as rugas. Portanto, além de beber líquidos, a pele terá benefícios extras se for hidratada com cremes e loções”, explica a dermatologista Daniela Taniguchi.

Tabagismo

Você sabia que cada cigarro diminui a oxigenação da pele por 90 minutos? Imagine quem fuma mais do que um por dia. Resultado: a pele fica grossa e amarelada, por causa da nicotina, sem viço e opaca. Além de todos os problemas que causa à saúde, o cigarro também provoca distúrbios no metabolismo e acelera a perda de colágeno, células responsáveis por dar sustentação e elasticidade à pele, favorecendo a flacidez.

Estresse

O estresse emocional altera nossos hormônios, aumentando a liberação de corticoide endógeno e adrenalina, por exemplo. O resultado é uma pele mais oleosa e cheia de acne. O estresse também diminui nossas defesas, o que faz com que a pele fique mais predisposta a doenças e infecções.

Beber pouca água

Um dos primeiros sinais da falta de água (desidratação) se dá na pele e nas mucosas. Entre as células, temos um líquido intersticial que ajuda na sustentação da pele, entre outras funções. A falta de ingestão de água deixa a pele flácida e sem viço. Quando beliscamos a pele, ela logo deve voltar ao seu estado normal ao soltarmos. Se isso demora para acontecer, é sinal de que está desidratada e flácida. Além de deixar a pele hidratada e firme, beber água também favorece a excreção de toxinas, substâncias que prejudicam a pele. O recomendado é consumir pelo menos dois litros de água por dia.

Consumo de açúcares e gordura

Em excesso, o açúcar é responsável por outro processo de envelhecimento celular chamado “glicação”. O açúcar se liga às proteínas da pele, como o colágeno, provocando a rigidez destas proteínas. Assim ela perde a função de elasticidade, deixando a pele flácida e com rugas. Já a gordura em excesso fica acumulada no tecido subcutâneo de forma irregular, provocando gordura localizada e celulite.

Falta de alimentação equilibrada, ricas em antioxidantes

Uma dieta equilibrada, rica em vegetais, incluindo frutas diversas, leguminosas, cereais e hortaliças é a melhor proteção contra os radicais livres, inimigos da pele, recomenda a nutricionista Daniela Cyrulin. As substâncias ativas encontradas nestes alimentos são excelentes antioxidantes que neutralizam a ação destes radicais. Priorize, portanto, alimentos ricos em Vitamina C (laranja, limão, lima, acerola, caju, kiwi, morango, couve, brócolis, tomate), vitamina E (amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema de ovo, vegetais folhosos), vitamina A (cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão), bioflavonoides (frutas cítricas, uvas escuras ou vermelhas), entre outros nutrientes encontrados em alimentos frescos.

Dormir mal

Sem sono adequado não existe reparo. Durante o sono, produzimos hormônios rejuvenescedores, como a melatonina e o hormônio do crescimento. Estes hormônios são calmantes e reparadores. A falta de sono provoca estresse e não dá tempo para o organismo descansar. Resultado: pele sem viço e com olheiras.

Sedentarismo

A prática de atividades físicas traz muitos benefícios para o corpo e para a pele. Melhora a circulação sanguínea da pele, melhora o metabolismo do organismo (evitando o processo de glicação), combate o estresse e melhora a qualidade do sono. Além disso, combate a flacidez, a celulite e a gordura localizada.


Trate melhor da sua pele com os produtos que você encontra aqui no Extrabom, confira alguns produtos que separamos para você cuidar da saúde da sua pele:

https://www.extrabom.com.br/c/corpo/360/