Extrabom Supermercados Extrabom Supermercados Ir para o ecommerce
Nutrição

Romã e uva contra o envelhecimento

13 de agosto de 2020

Se você acredita no poder da alimentação, veja o que a nutricionista Elaine de Pádua diz sobre as propriedades das frutas, que são alternativas para melhorar a saúde da pele e o funcionamento do organismo.

Algumas frutas possuem propriedades que ajudam a combater o envelhecimento precoce. Entre elas estão a romã e a uva passa. A nutricionista Elaine de Pádua explica que a romã é fonte de antioxidantes que combatem os radicais livres, como perda da elasticidade, rugas e manchas. Essa propriedade é extremamente importante para que a pele não envelheça mais rápido.

“A fruta ainda aumenta o fator de proteção do filtro solar, já que o ácido elágico potencializa os níveis de glutationa” (antioxidante produzido pelo organismo e que protege as células contra ação dos raios solares), explica a nutricionista, que é pós-graduada pelo Instituto de Pesquisa e Ensino do Hospital Israelita Albert Einstein,Elaine.

A romã também é rica em licopeno, que possui enzimas que protegem a pele da radiação e aumentam a resistência cutânea.Devido ao aumento da intensidade das radiações ultravioletas relacionadas com o aquecimento do global, aumentou a preocupação em se expor ao sol. Pesquisas recentes reforçam os efeitos positivos do licopeno em termos de resistência aos raios ultravioleta.

Elaine recomenda o consumo de romã três vezes por semana.

A uva passa também é fonte de oligofrutossacarídeos, com ação prebiótica no intestino (ajuda a manter as boas bactérias intestinais), além de conter fibras insolúveis, que facilitam o funcionamento do intestino. “Ela contém também um mineral chamado boro, que mantêm a saúde óssea, uma das regiões mais afetadas quando se está envelhecendo. Um estudo recente mostrou que acrescentar uva-passa no cardápio apresenta efeito positivo na diminuição do LDL colesterol”, explica Elaine.

A nutricionista lembra ainda que esse e outros estudos também mostram que a uva-passa, assim como outras fontes de carboidratos ricas em fibras e fitoquímicos, não aumenta o nível de triglicérides no sangue, um dado importante na prevenção de doenças cardiovasculares.